2ª fase do Passeio Marítimo concluída

2ª fase do Passeio Marítimo concluída

21 mar 2009

Concluída a obra, o Passeio Marítimo de Oeiras cresceu 1450 metros, os mesmos que separam o Forte de São João das Maias, na praia de Santo Amaro de Oeiras, da Doca da Direcção de Faróis, na praia de Paço de Arcos. A distância foi percorrida, em dia de inauguração, pelo secretário de Estado do Turismo, pela governadora civil de Lisboa e pelo presidente da Câmara Municipal, encabeçando uma comitiva onde se incluíam vereadores municipais e outros autarcas. Mas foi na praia de Paço de Arcos, sob um sol radioso, que a festa de inauguração se tornou verdadeiramente popular, graças às dezenas de curiosos que ali convergiram para assistir ao tradicional descerrar de placa. “Há muitos anos tivemos o sonho de construir um passeio que ligasse Santo Amaro de Oeiras a Algés”, recordou, na oportunidade, Isaltino Morais. “Diziam-me que seria difícil e caro. Mas a verdade é que estamos aqui, hoje, a inaugurar esta fase, estando eu convicto de que dentro de três anos estaremos em condições de inaugurar um novo troço, até à torre da VTS, em Algés”.

O presidente da Câmara aludiu, também, à “beleza desta paisagem, que nos enche a alma”. “Aqui sentimos que o Tejo é nosso”, disse. Na mesma linha, Bernardo Trindade considerou que o Passeio Marítimo de Oeiras “enobrece este zona e enobrece todo o País, enquanto destino turístico”. O secretário de Estado do Turismo considerou “estamos a viver um momento difícil e é nestes momentos difíceis que devemos apostar em investimentos com estas características”, acrescentando que, desta forma, “estamos a valorizar Portugal e a nossa condição de portugueses”. Recorde-se que esta segunda fase do Passeio Marítimo, com projecto assinado por Sidónio Pardal, representou um investimento na ordem dos cinco milhões de euros.

Actualmente, já é possível percorrer, sempre junto à linha de água, o percurso entre o Forte de São Julião da Barra e a praia de Paço de Arcos, uma distância total de 3850 metros. Entretanto, estão já previstas as empreitadas de reformulação da plataforma das Fontainhas, onde deverá ser construída uma nova piscina oceânica, com características diferentes da de Oeiras, bem como restauração e, eventualmente, um hotel de charme. Quando estiver concluído e ligar Oeiras a Algés o Passeio Marítimo terá uma extensão de dez quilómetros, correspondendo a um investimento total de 30 milhões de euros. A cerimónia de inauguração realizada no dia 21 de Março terminou com um almoço, servido junto ao edifício de apoio à actividade piscatória recentemente inaugurado na Praia Velha de Paço de Arcos e no qual a população foi convidada a participar.