Arte mexicana no Palácio do Egipto

Arte mexicana no Palácio do Egipto

06 fev 2014
  • Cultura
foto

No ano em que se assinala o 150.º aniversário de relações diplomáticas entre o México e Portugal, a Câmara Municipal de Oeiras e a Embaixada do México unem-se para apresentar a exposição de arte contemporânea Mapas da Alteridade, de Irene Dubrovsky, no Centro Cultural Palácio do Egipto, em Oeiras.

A mostra é composta por 21 obras que vão desde os tamanhos tradicionais a grandes formatos que atingem até três por cinco metros. As suas obras transitam entre o figurativo, o abstrato e o geométrico para gerar jogos óticos e tridimensionais que são matematicamente brilhantes e esteticamente perturbadores. A partir de elementos formais e tecnológicos como a plataforma de Google Earth a artista consegue uma dualidade eclética que envolve um estado espiritual e racional possibilitando que os nossos olhares recriem visões incompletas para compreender o espirito e a forma velada da experiência estética.

Irene Dubrovsky nasceu em 1972 em Buenos Aires, estudou artes visuais na Escola Nacional Prilidiano Pueyrredon e em 1999 vai viver para a Cidade do México obtendo a nacionalidade mexicana. Pertence a uma família de artistas e viajantes desde os seus avós. A sua mãe e irmão são músicos concertistas e este ambiente ajudou a sua sensibilidade artística, múltiplas viagens cheias de experiências pela América e Europa serviram de aprendizagem para a pintora.