Câmara de Oeiras quer angariar fundos para a construção de 100 casas e uma escola em Moçambique

Câmara de Oeiras quer angariar fundos para a construção de 100 casas e uma escola em Moçambique

15 abr 2019
foto

• Município, com o apoio da farmacêutica TEVA, vai enviar 12 mil caixas de medicamentos;

• Campanha de recolha de bens essenciais já angariou cerca de uma tonelada de alimentos, vestuário, produtos de higiene, etc.

Os donativos que forem depositados na conta solidária, que foi aberta pelo Município de Oeiras para ajudar Moçambique, vão ser aplicados na reconstrução local. O objetivo da Câmara de Oeiras é angariar fundos suficientes para, em articulação com o Conselho Municipal da Beira, construir 100 casas - para as pessoas que ficaram desalojadas - e uma escola. A angariação de fundos vai decorrer até ao dia 30 de abril (IBAN: PT50 0036 0002 99100077623 27).

Recorde-se que, há cerca de duas semanas, foram aprovadas, em Reunião de Câmara duas propostas de apoio financeiro a Moçambique. A primeira foi a contribuição do Município com 10.000€ (dez mil euros), que foram depositados na conta solidária criada (IBAN: PT50 0036 0002 99100077623 27). Com a contribuição financeira do Município, já foram angariados 10.560€ (dez mil quinhentos e sessenta euros).

A outra proposta aprovada em Reunião de Câmara foi a atribuição imediata de uma comparticipação financeira à Congregação das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição, no valor de 10.000€ (dez mil euros), com vista à reconstrução das residências da Beira e Manica, dado que o trabalho que realizam nas áreas da saúde e ação social é crucial, sobretudo nesta fase.

Além destes apoios, o Município de Oeiras tem ainda a decorrer, uma campanha de angariação de alimentos não perecíveis, produtos de higiene, vestuário, lençóis, toalhas e desinfetantes para água. Aos pontos de recolha já existentes (Paços do Concelho; Edifício Atrium; Oficinas Municipais de Vila Fria; instalações das Uniões e Juntas de Freguesia; quartéis das corporações de bombeiros) junta-se agora a Mundicenter, no Oeiras Parque.

Até agora, graças à generosidade dos nossos munícipes, já chegaram quase uma tonelada de bens aos vários pontos de recolha. Destaque também para os colaboradores da Jansen-Cilag-Johnson&Johnson que recolheram mais de 40 caixas com vestuário, alimentos e produtos de higiene e limpeza.

A Câmara Municipal de Oeiras agradece também à TEVA, empresa farmacêutica sedeada no concelho, que fez a generosa doação (já autorizada pelo Infarmed) de 12 mil caixas de medicamentos, que serão entregues, pelo Município, às autoridades de saúde moçambicanas.

O Município vai ainda disponibilizar os meios técnicos para realização de cartografia, através da empresa Municípia E.M. SA, atualmente em Moçambique a realizar trabalhos de cadastro na Província de Nampula. O trabalho realizado pela Municípia será uma ferramenta de apoio para as autoridades da Província da Sofala e da República de Moçambique na reconstrução dos territórios afetados.

O Presidente,

Isaltino Morais