Dia Internacional do Jazz - 2021

Dia Internacional do Jazz - 2021

Oeiras

28/04/2021 a 30/04/2021

Auditório Municipal Eunice Muñoz

Plateia - 8€ | Balcão - 6€

28 de Abril de 2021

Nos próximos dias 28, 29 e 30 de abril o Auditório Municipal Eunice Muñoz, em Oeiras, vai acolher três espetáculos no âmbito do Dia Internacional do Jazz. 

 

 

NELSON CASCAIS SEXTETO

Dia 28/04 – 21H00

 

Caudio Alves – Voz

Ricardo Toscano – Saxofone alto

Eduardo Cardinho – Vibrafone

Oscar Marcelino da Graça – Piano, Fender Rhodes, Sintetizadores

Nelson Cascais – Composição, Direção, Contrabaixo e Baixo elétrico

João Lopes Pereira – Bateria

 

Remembrance” é o título do novo trabalho do contrabaixista e compositor Nelson Cascais, no qual, partindo da premissa de ter na palavra o elemento musical primordial, compôs um conjunto de peças a partir da poesia da escritora vitoriana Emily Brontë. Com um novo ensemble constituído por um elenco de músicos verdadeiramente excecionais – Ricardo Toscano, Óscar Graça, João Lopes Pereira, Eduardo Cardinho e ainda a singular voz de Cláudio Alves, Nelson Cascais apresenta a sua proposta para o que pode ser o jazz deste tempo e deste espaço, com uma música que procura o cruzamento de múltiplas sonoridades e correntes artísticas. Cascais, que tem igualmente desenvolvido atividade pedagógica, é considerado um dos mais criativos contrabaixistas de jazz da sua geração.

 

 

 

LOKOMOTIV – “Gnosis”

Dia 29/04 – 21H00

 

Carlos Barreto – Contrabaixo

Mário Delgado – Guitarra

José Salgueiro – Bateria

 

Os Lokomotiv têm-se destacado pela sua enorme flexibilidade estética, interessados apenas em praticar um jazz que tenha tudo a ver com o nosso tempo. Barretto, Delgado e Salgueiro há muito que vêm revelando um grande leque de interesses musicais que cobrem tendências como o rock, o jazz, as músicas do mundo e a clássica, situando-se entre os expoentes portugueses de um ecletismo que é bem a marca deste início de século.

 

A música dos Lokomotiv quis-se sempre, desde o início, como uma construção permanente, um work-inprogress.

Os feitos do passado e as expectativas do futuro são importantes, mas nada determinam efetivamente. O que interessa é a evolução das ideias e a maneira como estas vão sendo aplicadas.

 

O que se mantém é tão relevante quanto o que mudou neste caminho percorrido nas últimas duas

décadas por Carlos Barretto, Mário Delgado e José Salgueiro. A escrita do primeiro foi-se abrindo progressivamente, dando mais lugar à improvisação e à espontaneidade, mas o gosto por aquilo a que chama «arquitetura concreta» é igual ao de “Silêncios”, o 2.º o disco do grupo, lançado no ano 2000, dois anos após os ensaios iniciais. Neste aspeto em particular, se nos últimos tempos a maior presença do rock na música dos Lokomotiv parecia indicar uma diferenciação, o swing jazzístico volta neste álbum a ganhar predominância.

 

No ADN dos Lokomotiv tem estado o desejo de «encontrar vasos comunicantes entre compartimentos fechados» (Barretto dixit), o que pode ser entendido tanto ao nível idiomático e dos vocabulários utilizados (os jogos entre jazz, rock, tradição popular e música erudita que foram realizando) como em outros nos planos estético e técnico, sempre no ponto de intersecção do património musical existente com o desconhecido. Sair de uma zona de conforto, arriscar, só é possível dentro destes parâmetros e ainda que o risco, a invenção, não conduza à originalidade. Nada é realmente original. A música é um organismo vivo, experienciando a sua existência nas condições que lhe são dadas pelo seu próprio corpo.

(In Rui Eduardo Paes)

 

 

VICTOR ZAMORA QUARTETO

Dia 30/04 – 21H00

 

Ricardo Toscano – Saxofone alto

Victor Zamora – Piano

Cacrlos Barretto – Contrabaixo

Joel Silva – Bateria

 

Victor Zamora, pianista cubano, formado na Escola de Artes de Santa Clara, cidade onde nasceu, veio residir para Portugal em 1999. A partir de 2007, começou a colaborar com a FBP – Fábrica Braço de Prata, hoje em dia importante centro cultural em Lisboa. É Professor na Escola de Jazz da FBP, onde este seu quarteto se apresenta com regularidade. Deste grupo, fazem parte alguns dos mais notáveis e imaginativos músicos de jazz do nosso país. ZAMORA tornou-se, nos últimos anos, num dos mais criativos, conhecedores e fluentes pianistas de jazz da área de Lisboa.

 

A música deste grupo permite recordar e reviver o melhor jazz norte-americano das décadas de 60, 70 e 80 do século passado.

 

BILHETEIRA:

 

PREÇO DOS BILHETES: Plateia - 8,00 € | Balcão - 6,00 €

 

 

INFORMAÇÕES E RESERVAS:

Tel. 214 408 582 / 214 408 524 / 1820 (24 horas)

Endereço eletrónico: paulo.afonso@cm-oeiras.pt

 

BILHETEIRA ONLINE: Aceda ao link

 

LOCAIS DE VENDA:

  • Auditório Municipal Eunice Muñoz (Tel. 214 408 411): dias de espetáculo, das 15H00 às 21H00;
  • Posto de Turismo de Oeiras (Palácio Marquês de Pombal) (Tel. 214 430 799): 2ª Feira a Domingo, das 10H00 às 18H00;
  • Palácio Anjos (214 111 400): 3ª a Domingo, das 11H00 às 17H00 (Encerra aos Feriados e dias 24 e 31 de Dezembro);
  • Centro Cultural Palácio do Egipto (214 408 781): de 3ª Feira a Sábado, das 11H00 às 17H00. (Encerra aos Feriados e dias 24 e 31 de Dezembro);
  • Receção/Loja da Fábrica da Pólvora de Barcarena (210 977 420): de 3ª Feira a Domingo, das 10H00 às 13H00 e das 14H00 às 18H00;
  • Ticketline (Sede): 2ª a 6ª Feira, das 11H00 às 20H00;
  • www.ticketline.sapo.pt , A.B.E.P., Ag. Abreu, ASK ME Lisboa, C. C. Dolce Vita - Tejo, Cascais Visitor Center, Casino Lisboa, CCB - Centro Cultural de Belém, E.Leclerc Guimarães e Famalicão, El Corte Inglés, FNAC, Fórum Aveiro, Galerias Campo Pequeno, IT-Tabacarias-Almada, Amadora e Estoril, MMM Ticket, Mundicenter, Pav. Multiusos de Guimarães, Parque de Exposições de Braga, Shopping Cidade do Porto, SuperCor – Supermercados, Teatro Tivoli BBVA, Time Out Mercado da Ribeira; Parque de Exposições de Braga, Shopping Cidade do Porto, SuperCor – Supermercados, Teatro Tivoli BBVA, Time Out Mercado da Ribeira.

 


 

Precisa de ajuda? chatBotLogo