Escola de comunicações da NATO vai nascer em Oeiras

Escola de comunicações da NATO vai nascer em Oeiras

26 abr 2017

As obras de construção da nova escola de comunicações e sistemas de informação da NATO, em Oeiras, já começaram, devendo estar concluídas no fim de 2018, segundo anunciou recentemente o Ministério da Defesa.

O contrato de adjudicação da obra foi assinado entre o Estado português e a empresa Mota Engil S.A, que ganhou o concurso lançado em 2016, e prevê a construção de um edifício de 13 mil metros quadrados. A escola NATO de Comunicações e Sistemas de Informação deverá começar a funcionar em 2019, com cerca de 400 cursos/ano nas áreas de sistemas de informação, ciberdefesa e segurança.

A obra, orçada em 19,5 milhões de euros pagos pela Aliança Atlântica, vai ficar nas antigas instalações do Comando Aliado Conjunto, no Reduto Gomes Freire, em Oeiras, onde estava sediado o antigo `Allied Joint Command´, desativado no âmbito da reorganização das estruturas da NATO em 2011.

O ministério da Defesa destacou, a este propósito, o 'impacto relevante' que a escola terá na 'economia nacional e regional', frisando que a nova estrutura receberá formandos de todos os países membros da NATO, com uma perspetiva de 5.500 por ano.