Município de Oeiras assume entendimento com Instituto Superior Técnico para programa de atividades até 2025

Município de Oeiras assume entendimento com Instituto Superior Técnico para programa de atividades até 2025

21 ago 2020
  • Educação
foto

O Município de Oeiras assumiu, numa deliberação aprovada em reunião de Câmara, um entendimento com o Instituto Superior Técnico (IST) para a elaboração de um programa de desenvolvimento do Campus Universitário do Taguspark e a programação das atividades do IST no seu Pólo de Oeiras para o quinquénio 2020-2025.

Esta é uma oportunidade de consolidar a presença territorial de uma das mais prestigiadas e conceituadas escolas de engenharia do mundo que, a par de outras instituições de ensino e de investigação, compõem o ecossistema de referência territorial nas áreas da Ciência, Tecnologia e Inovação e que contribui para alavancar a visão futura de um concelho altamente qualificado e atrativo para universidades e empresas de base científica e tecnológica. 

Atualmente afirma-se, no contexto nacional, como um exemplo positivo de aproximação sustentada entre formação de elevada qualidade, investigação aplicada e ligação permanente ao tecido empresarial, com grande potencial de inovação e internacionalização.

Ora, este é o espírito que norteia a visão do município de Oeiras para transformar este território na capital de Ciência e Inovação e no qual incide a afirmação identitária do território como Oeiras Valley.

Numa visão de futuro pretende-se garantir um potencial de atração continuado, a captação de mais e melhor investimento e valor, novas empresas e mais emprego qualificado que contribua para elevar o valor deste território, a atratividade global da região e o valor percecionado do país.

Neste sentido, é reconhecida a necessidade de intervir em dois domínios:

1)Enquadramento paisagístico e oferta de instalações desportivas e de lazer que melhorem a envolvente e permitam criar uma ideia de verdadeiro campus partilhado por quem estuda, trabalha ou habita, integrando-o na vida local;

2)Melhoria das acessibilidades e acolhimento no campus do IST de forma a assegurar deslocações orgânicas e funcionais, mais amigas do ambiente e condições de residência adequadas e acessíveis, em sintonia com os objetivos do desenvolvimento sustentável.