Oeiras alerta população para não consumir pinhões de árvores tratadas contra a lagarta do pinheiro

Oeiras alerta população para não consumir pinhões de árvores tratadas contra a lagarta do pinheiro

19 nov 2018
  • Ambiente
foto

O Município de Oeiras está a alertar a população do concelho para que não consuma pinhões provenientes das árvores que foram tratadas contra a processionária do pinheiro, também conhecida como lagarta do pinheiro.

Trata-se de um inseto desfolhador que pode atacar todas as espécies de pinheiros e cedros. Os ataques variam de intensidade de acordo com os seus níveis populacionais e são fortemente influenciados pelas condições climáticas.

Em meio urbano esta praga torna-se especialmente relevante devido às consequências que pode originar em termos de saúde pública, dado que os pelos das lagartas podem causar graves reações alérgicas, na pele, nos olhos e no aparelho respiratório, de pessoas e animais.

No período do outono – em que a lagarta se alimenta – são especialmente eficazes tratamentos químicos no tronco e na copa das árvores (devidamente autorizados pela Direção Geral de Alimentação e Veterinária).

Por não existirem estudos que excluam a possibilidade da presença de químicos no pinhão quando este tratamento é realizado em pinheiros mansos, a Direção Geral de Alimentação e Veterinária apela a que não sejam consumidos os pinhões provenientes dos pinheiros mansos tratados.

O Município de Oeiras agradece a compreensão e a colaboração dos munícipes, em nome da segurança de todos.