Oeiras Solidária - dez anos a construir pontes

Oeiras Solidária - dez anos a construir pontes

20 set 2014
  • Apoio Social
foto

Dez anos de um projeto de responsabilidade social justificam uma comemoração e foi isso mesmo que o Município fez, reunindo cerca de uma centena de representantes de empresas aderentes ao projeto e de instituições locais beneficiárias para um debate sobre o passado, o presente e o futuro do Oeiras Solidária. A cerimónia foi aproveitada para a assinatura de memorandos de cooperação com a Associação CAIS e com a Oeiras Invest, visando a promoção da responsabilidade social das organizações, e de protocolos com o Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, a Associação Empresarial da Região de Lisboa e o Grupo de Reflexão e Apoio à Cidadania Empresarial. Durante o encontro foi ainda comunicada a adesão do Município à Rede Nacional de Responsabilidade Social das Organizações. O 10.º aniversário do programa serviu também como alavanca para uma reestruturação que permita fortalecer as relações existentes entre a Câmara Municipal e as entidades aderentes, otimizar procedimentos e modo de funcionamento, avaliar o impacto/retorno social do investimento veiculado pelas entidades aderentes e, ainda, a integração de entidades privadas com natureza jurídica não coincidente com empresas. Recorde-se que o programa Oeiras Solidária foi criado pela Câmara Municipal de Oeiras em 2004 com o objetivo de promover a sustentabilidade e coesão social no concelho, através do fomento do relacionamento entre as empresas e as organizações sociais. Trata-se de uma plataforma que promove o encontro entre os recursos do tecido empresarial – no âmbito das suas políticas de responsabilidade social corporativa – e as necessidades dos agentes locais. Os contributos disponibilizados pelas empresas às instituições são essencialmente de âmbito financeiro, disponibilização de bens e produtos, voluntariado, emprego e forma- ção, logística e consultoria. Em 2013 o programa permitiu dinamizar 73 ações de apoio, viabilizando a doação de mais de 24 mil euros a organizações sociais. O projeto Eu Passo, dinamizado pela Sumol+Compal, é um bom exemplo. Visa a promoção de hábitos de vida saudáveis junto dos jovens, a prevenção do consumo excessivo de álcool e alerta para outras dependências. Neste caso foi dado apoio financeiro, que se destinou à aplicação de uma metodologia de avaliação de impacto social, essencial para perceber os resultados efetivos do projeto que se iniciou em 2011 e abrangeu, em 2013, oito escolas e um total de 481 alunos. No domínio do voluntariado empresarial, destaque para o projeto Apetece-me, da responsabilidade da área de voluntariado da Nestlé. Consiste na realização de diversas sessões de sensibilização sobre nutrição para crianças, assim como a capacitação de pais e educadores.