Plano inovador já em implementação

Plano inovador já em implementação

20 ago 2013
  • ciência e inovação
foto

Oeiras e a organização da informação O volume de informação que circula nas instituições é cada vez maior, criando desafios crescentes para os profissionais que a gerem.

Este aumento, tanto no tradicional suporte papel como em formato digital, obriga a um crescente nível de organização da informação para que se mantenham os melhores níveis de resposta e qualidade dos serviços prestados.

Na senda da modernização, o Município de Oeiras tem participado no desenvolvimento de um plano de classificação comum a toda a administração local. Este projeto tem decorrido em parceria com outros Municípios portugueses, nomeadamente Alenquer, Amadora, Cascais, Lisboa, Lourinhã, Sintra, Torres Vedras e ainda os SMAS de Oeiras e Amadora, com o apoio da entidade que, em Portugal, tutela a política arquivística: a Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB).

O plano constitui um sistema de organização da informação verdadeiramente inovador. Para além da sua estrutura funcional, que espelha as funções acometidas às autarquias locais (e não já as suas orgânicas), está a ser desenvolvido com o objetivo de implementação em todos os Municípios e entidades relacionadas, por exemplo, serviços municipalizados, empresas municipais, juntas de freguesia, uma vez que por todo o país as funções destas são as mesmas.

O Município de Oeiras implementou já, na sua gestão de documental, partes deste plano no sentido de testar a sua aplicabilidade e começar a trabalhar de acordo com as funções definidas.

Para o início do próximo ano está prevista a publicação de uma portaria com os prazos de conservação da informação associados, um instrumento legal fundamental para controlar a produção da informação e da documentação nas Autarquias portuguesas e que permitirá a eliminação da documentação na mesma estrutura como foi criada.