Quando uma casa é muito mais que uma casa

Quando uma casa é muito mais que uma casa

01 fev 2016
  • Habitação
foto

O Programa Habitação Jovem nos Centros Históricos, parte integrante do Plano Estratégico Habitar Oeiras da Câmara Municipal que consagrou as grandes orientações estratégicas da Política de Habitação, Educação e de Equipamentos Sociais e Urbanos para o concelho de Oeiras em 2007, surge com o intuito de combater o cenário de desertificação dos núcleos antigos do Concelho, procurando não só promover a recuperação do parque edificado degradado e devoluto mas principalmente revitalizar o seu tecido social. Nesse sentido, o programa consiste essencialmente na aquisição de imóveis inseridos em núcleos de formação histórica que se apresentem em mau estado de conservação, devolutos e com qualidade arquitetónica, com o intuito de promover a sua reabilitação. Através da criação de um parque edificado com fogos de tipologias pequenas (T0, T1 e T2) com vista ao seu posterior arrendamento a jovens com idades até os 35 anos, garante-se a rotatividade e permanência de uma nova população nestes núcleos urbanos. Atualmente, encontram-se inseridos no programa cerca de 22 edifícios, nos Núcleos Históricos de Algés, Barcarena, Carnaxide, Dafundo, Leião, Oeiras e Paço de Arcos, correspondendo a 142 fogos, sendo o objetivo final do programa concluir 300 fogos até 2020. Este programa é promovido no âmbito da ação do Departamento de Habitação e de Reabilitação Urbana na revitalização e requalificação dos Centros Históricos e do parque habitacional do Concelho, sendo que até 2015, foram reabilitados 33 fogos, encontrando-se mais 11 em obra, 57 em processo de concurso de empreitada, e 41 em projeto. O investimento total no programa até ao momento corresponde a €6.717.439,77.