Volvo Ocean Race: a aventura já começou!

Volvo Ocean Race: a aventura já começou!

07 nov 2017
  • Desporto
foto

Arrancou a 22 de outubro em Alicante a edição 2017/18 da Volvo Ocean Race. E Lisboa, uma das cidades de acolhimento da prova que mais sucesso teve nos últimos anos, foi escolhida como a primeira escala.

Nas regatas de 2011/12 e 2014/15, a capital portuguesa foi o palco de escalas muito populares que constituíram o culminar de trajetos transatlânticos.

Contudo, este ano, os organizadores decidiram que a forma ideal de iniciar esta regata à volta do mundo seria com uma etapa rápida de curta distância, com partida de Alicante e chegada em Lisboa.

À semelhança do que aconteceu na edição de 2015, a Câmara Municipal de Oeiras envolve-se no apoio logístico ao evento, articulando com a organização da Volvo Ocean Race, a Administração do Porto de Lisboa e a Câmara Municipal de Lisboa os diversos aspetos de colaboração necessários, numa colaboração muito estreita e articulação exemplar.

Juntamente com esta novíssima iniciativa, a organização optou por instalar um novo estaleiro de manutenção da frota na Doca de Pedrouços, constituindo este a base para a realização dos melhoramentos em todos os veleiros Volvo Ocean 65.

O estaleiro de Lisboa complementa o já consolidado centro de manutenção em Alicante, que continuará a estar ao dispor das equipas como base de treino e manutenção no Mediterrâneo.

Lisboa junta-se, assim, a Alicante, Cidade do Cabo, Hong Kong, Auckland, Newport (Rhode Island), Cardiff e Gotemburgo, bem como ao destino final, Haia, na rota da regata de 2017/18.

São sete as embarcações que vão dar a volta ao mundo numa das provas desportivas mais duras e de maior prestígio à escala mundial.

 

Nenhum outro evento testa as capacidades humanas e os equipamentos utilizados a condições tão extremas, numa combinação entre capacidades individuais, trabalho de equipa, engenharia, capacidade tecnológica e coragem.

Sete equipas vão assim cruzar os mares durante oito meses, de outubro de 2017 a junho de 2018. São 45 mil milhas náuticas para percorrer, a rota mais longa na história da prova com 73 atletas nas equipas de mar, 16 atletas femininos, 25 atletas que participam na prova pela primeira vez, 19 nacionalidades em prova e 14 atletas em prova que já a venceram em edições anteriores.

Esta é a 13.ª edição da prova, que se realizou pela primeira vez em 1973.

Todos os barcos em prova são do modelo Volvo Ocean 65 Onde Design e todos participaram na edição anterior, de 2014/15, exceto o barco usado pela equipa do AkzoNobel, que é um barco completamente novo.

Todos os barcos foram preparados nas instalações do boatyard situado em Lisboa.

Entre a tripulação estão três portugueses, António Fontes, Bernardo Freitas e Frederico Melo.

A aventura já começou!