Município recupera 'túmulo do inglês'

Município recupera 'túmulo do inglês'

02 jun 2017
  • obras municipais

Já se iniciaram, em Paço de Arcos, os trabalhos de conservação e restauro do monumento de homenagem a Conway Shipley, conhecido pelos locais como 'túmulo do inglês'.

A primeira fase da empreitada começou no final do mês de maio, com a limpeza e consolidação que incluiu eliminação de colonizações biológicas e musgos, remoção e substituição de argamassas que tinham perdido a sua função inicial, realização de microestucagem para preenchimento de pequenas lacunas na superfície e evitar a penetração de água.

Para setembro está prevista a segunda fase da obra, consistindo no tratamento das letras, preenchimento com tinta preta e retificações finais.

Sobre Conway Shipley, recordar que em 1807 comandava o La Nymphe, navio que integrou a esquadra que patrulhava a entrada do Tejo, bloqueando o porto de Lisboa das ofensivas francesas.

O Monumento a Conway Shipley está classificado como Imóvel de Valor Concelhio.

O bloqueio do Tejo pela Royal Navy prolongou-se até agosto de 1808. A situação da época era tensa e complexa, com Lisboa ocupada pelos franceses, a Royal Navy na barra do Tejo e o que restava da marinha portuguesa sob o domínio dos franceses. Desejo de liberdade e independência uniam numa causa comum portugueses e ingleses.

Durante uma tentativa de capturar o bergantim Gaivota, fundeado ao largo de Paço de Arcos, sob o controle dos franceses, Shipley foi atingido e caiu à água. Durante muito tempo a praia das Fontainhas foi chamada de praia do Inglês Morto e para perpetuar a sua memória foi mandado erigir, em 1809 ou 1810, pelo comandante supremo da esquadra portuguesa, um monumento funerário.