parque hortícola municipal
Parque Hortícola Municipal

Parque Hortícola Municipal

Estes espaços de lazer têm um enorme potencial sociocultural, permitindo um incremento da qualidade de vida dos seus utilizadores.

Hortas Urbanas


A atividade agrícola de subsistência, materializada sob a forma de hortas, é uma atividade que permite uma melhoria da qualidade ambiental. 

Nos municípios urbanos, a horticultura torna-se ainda mais relevante para a manutenção da qualidade do solo, da biodiversidade e, consequentemente, da estrutura ecológica.

Estes espaços de lazer têm um enorme potencial sociocultural, permitindo um incremento da qualidade de vida dos seus utilizadores.

Deste modo, o Programa Hortas Urbanas de Oeiras visa criar um novo espaço de horticultura inserido de preferência numa área verde, parque urbano, jardim ou terrenos municipais, cuja manutenção seja participada, fomentando o espírito comunitário e a apropriação qualificada do espaço público.
 

Objetivos


Criado em 2012, este programa tem como principais objetivos:

  • Incentivar o uso de práticas agrícolas tradicionais e o modo de produção biológico como atividade de lazer;
  • Promover a adoção de produtos biológicos sem recurso a agroquímicos;
  • Criar espaços verdes que respondam às necessidades reais da população;
  • Sensibilizar a população para o respeito e defesa do ambiente, proporcionando a prática de atividade ao ar livre, convívio e ocupação de tempos livres;
  • Potenciar a biodiversidade e a estrutura ecológica do concelho.
     

Destinatários


Este Programa é dirigido a munícipes, instituições ou associações de caráter social ou ambiental, sediadas e com atividades no Município de Oeiras.
 

Candidatura a Lista de Suplentes


Os interessados podem candidatar-se a talhões - unidades de terreno inserido na horta para fins exclusivamente agrícolas - numa das hortas urbanas, implementadas em terrenos municipais.

Estes terrenos estão, por regra, inseridos em espaços verdes e de lazer e encontram-se equipados com abrigos, para armazenamento de utensílios agrícolas e pontos de água.

Para efeitos de participação é efetuado um processo de candidatura, que de acordo com o Regulamento Municipal das Hortas Urbanas, em vigor, os critérios de seleção para atribuição de um talhão são:

  • Ser residente em habitação coletiva/multifamiliar;
  • Residir num raio de proximidade às hortas de 500 m;
  • Ordem de inscrição.

Se pretende candidatar-se a um talhão, no âmbito do presente Programa, deverá proceder à sua candidatura como suplente, durante o mês de janeiro, através do preenchimento do Formulário de Candidatura a suplente - Programa Hortas Urbanas.

Consulte a lista de candidaturas suplentes às Hortas urbanas do Município de Oeiras | 2022.
 

Parque Hortícola Municipal


No âmbito do Programa das Hortas Urbanas, o Município dispõe de cinco hortas urbanas regulamentadas para práticas agrícolas tradicionais com modo de produção biológico, nomeadamente:

  • Horta Urbana de Outurela

Localizada na Rua Pedro Homem de Melo, em Outurela, na União das Freguesias de Carnaxide e Queijas, esta horta resulta da recuperação e arranjo paisagístico de um espaço verde de lazer e conta com a participação de 15 horticultores.

Ano de Implementação: 2012
Nº de Talhões: 15
Área dos talhões: 23 m² a 57 m²

 

 

  • Horta Urbana de Cacilhas

Localizada na Rua João Grave, em Cacilhas, na União das Freguesias de Oeiras e São Julião da Barra, Paço de Arcos e Caxias, esta horta foi implementada num espaço de transição entre moradias. É constituída por 17 talhões, com a participação de 16 hortelãos maioritariamente ativos profissionalmente e de uma associação de cariz social.

Ano de Implementação: 2016
Nº de Talhões: 17 
Área dos talhões: 25 m² 

 

 

  • Horta Urbana do Moinho das Antes

Localizada na Rua Mateus Fernandes, em Paço de Arcos, na União das Freguesias de Oeiras e São Julião da Barra, Paço de Arcos e Caxias, junto à Biblioteca Municipal, esta horta resulta da requalificação de um espaço já utilizado como horta de forma clandestina. Após reorganização, foram atribuídos em colaboração com a Associação Pombal XXI, 30 talhões de cariz social, cultivados por horticultores com muita experiência e maioritariamente reformados e 20 talhões de recreio e lazer a hortelões na sua maioria ativos profissionalmente.

Atualmente é constituída por 86 talhões, com carácter de recreio e lazer, cariz social e um talhão pedagógico, utilizado para a realização de ações de sensibilização com escolas do concelho e ações de formação promovidas pela autarquia.

Ano de Implementação: 2016
Nº de Talhões: 86
Área dos talhões: 25 m² e 100 m²

 

 

  • Horta Urbana de Linda-a-Velha

Localizada na Avenida Duque de Loulé, em Linda-a-Velha, na União das Freguesias de Algés, Linda-a-Velha e Cruz-Quebrada/Dafundo, esta Quinta Pedagógica integra o espaço da horta urbana, resultando de uma proposta do Orçamento Participativo.

É constituída por 60 talhões, de recreio e lazer e de cariz pedagógico.

Ano de Implementação: 2017/18
Nº de Talhões: 60
Área dos talhões: 25 m² e 34 m²

 

 

  • Horta Urbana Quinta do Bicho da Sede (Quintalão de Algés)

Localizada junto ao Largo Maria Leonor, em Algés, na União das Freguesias de Algés, Linda-a-Velha e Cruz-Quebrada/Dafundo, a Quinta do Bicho da Seda foi recreada a memória deste espaço agrícola com pomares, nomeadamente de intensa produção hortícola e frutícola, que se insere no futuro Parque Urbano de Algés.

É constituída por 12 talhões, de recreio e lazer e de cariz pedagógico.

Ano de Implementação: 2021/22
Nº de Talhões: 12
Área dos talhões: 33,1 m² e 42,1 m²

 


Pode ainda consultar a localização das Hortas Urbanas no GeoPortal.